Automação residencial proporciona conforto, economiza energia e ainda poupa dinheiro

Automação residencial é o uso da tecnologia para facilitar e tornar automáticas algumas tarefas habituais que em uma casa convencional ficaria a cargo de seus moradores. Ela é uma das tendências de destaque mundial e tem conquistado grande relevância no setor da construção civil. De acordo com a Associação Brasileira de Automação Residencial e Predial (Aureside), estima-se que cerca de 300 mil residências brasileiras já possuam equipamentos de automação residencial. Mas ainda existe um mercado inexplorado de pelo menos 1,5 milhão de residências.

 

No Brasil, há um interesse por parte de 78% dos consumidores. Conforto é o que todos buscam, e a automação atende prioritariamente a essa necessidade: ar-condicionado, televisão, sistema de som, iluminação, cortinas e persianas, irrigação de jardim, entre outros itens, podem ser controlados por meio de tablets ou smartphones conectados à internet. Outra opção é comandar esses equipamentos a partir de um controle remoto ou de um painel touchscreen, normalmente instalado na parede de um ambiente de fácil acesso dentro da casa.

Quando o assunto é economia, o lar automatizado realiza com precisão a tarefa de poupar energia e água. O morador pode, por exemplo, desativar o seu sistema durante uma viagem, gerando consumo zero. Se for ligado ao tema sustentabilidade, o usuário tem a opção de instalar controladores de consumo que mostram o comportamento dos gastos na forma de gráficos e estatísticas. Existem, ainda, os produtos inteligentes, como torneiras com temporizador e sensores de presença para luzes. Mais do que economia monetária, são formas racionais de usar os recursos naturais e os renováveis também.

 

Custos

Para alinhar um domicílio com o que há de mais atual em tecnologia, é preciso desembolsar entre R$ 2 mil e R$ 20 mil, a depender do tipo de automação escolhida. A mais dispendiosa delas é a estruturada, que funciona por cabos conectados à rede elétrica. Em alguns projetos, a casa necessita de reformas — por isso, o custo final pode ultrapassar, e muito, o investimento inicial. Uma alternativa mais em conta e flexível é a automação sem fio. O investimento inicial de um projeto básico, que automatize áudio e vídeo, por exemplo, custa, em média, R$ 2 mil. Além de mais barato, o sistema wireless não exige reformas no imóvel, instalação de centrais de comando ou de equipamentos como repetidores, para fazer o sinal ser captado mais longe.

  

Essa foi mais uma dica do portal WebReforma para você que acompanha as tendências do mercado imobiliário.

Acesse nosso portal e encontre profissionais e empresas recomendadas e qualificadas de vários setores da construção civil, como automação, projetistas, engenheiros e muito mais.

 

Fotos: Reprodução

COMPARTILHE:

Lâmpadas x Economia

Oferecimento:

Proteja seu lar

Oferecimento:

VideoPorteiro

Oferecimento:

Alltomatic Soluções em Energia e Automação New Home Solutions - Soluções em Home Theater PraxON Projetos em Automação Residencial Connection Automação Residencial Omega Prestadora de Serviços

Voltar