Madeira de demolição: estética & sustentabilidade

Resistente a cupins e intempéries, a matéria prima pode ser usada em projetos arquitetônicos e no mobiliário

 

Todos conhecemos a versatilidade da madeira de demolição e de sua presença constante nos mais variados (e requintados) projetos de decoração e paisagismo. 

Antenados às tendências de sustentabilidade globais, cada vez mais arquitetos investem em ambientes com aplicações desta matéria prima.

E como o mercado de construção está cada vez mais voltado aos temas ambientais, por que não reaproveitar a madeira antiga para revestir ou criar peças de decoração?

 

A sustentabilidade e o reaproveitamento de materiais são, sem dúvidas, as grandes tendências mundiais. A madeira de demolição nada mais é do que o acabamento proveniente do garimpo de madeiras nobres retiradas de antigas construções.

A matéria prima pode ser utilizada tanto nas estrutura, como na decoração de projetos residenciais e corporativos, conferindo um ar rústico aos ambientes. E quanto mais velha, melhor ela é. Isso porque é com o tempo que a madeira de demolição deixa de ressecar, empenar e envergar. Entretanto, como são peças antigas, podem chegar até o mercado com muitos furos de pregos, ranhuras e bitolas diferentes.

 

Normalmente a madeira de demolição é feita de material nobre, como pinho de riga, perobinha do campo, peroba rosa, cerejeira e braúna. A mais encontrada e, consequentemente, mais comercializada é a peroba rosa de demolição, uma matéria-prima proveniente da região sul do país, onde se fazia uso em massa desse material na construção civil (tanto na estruturação quanto nos revestimentos e no fechamento de paredes internas e externas).

Pode ser comprada diretamente de demolidoras que, ao reformarem ou demolirem antigas construções, a retiram para reuso. Entretanto, com a alta procura pelo material, sua aquisição requer alguns cuidados com falsificações. Muitas empresas estão vendendo madeiras novas apenas com aparência de desgastadas, ou seja, sem o conceito sustentável. Por isso, é mais seguro adquirir a matéria prima de empresas que o preparam para a nova utilização.

 

A utilização da madeira de demolição pode ser infinita, dependendo apenas da imaginação do arquiteto ou do designer de interiores. O material pode ser usado em revestimentos de parede e piso, mesas, painéis para televisão e lareira. Há, ainda, a possibilidade de agregá-lo como moldura de janelas e tampos para mesas, preservando o desenho da peça original. Pergolados em madeira de demolição também são uma excelente aposta para ambientes externos. Confira a versatilidade da madeira de demolição nestas imagens que selecionamos para você:

   



   

 Fotos: Reprodução

 

Entre suas vantagens está a resistência a cupins e intempéries, além da valorização do local em que está aplicado. Entretanto, como tudo, há uma desvantagem: seu valor ainda é alto, chegando a custar o dobro da madeira comum.

 

Essa foi mais uma dica do portal WebReforma para quem procura agregar sustentabilidade em casa.

Acesse nosso Portal http://www.webreforma.com.br e busque profissionais e empresas nas categorias Materiais de Demolição, Móveis Rústicos, Pergolados/ Decks, Arquitetos entre outros.

 

 

COMPARTILHE:

Telhado Verde

Oferecimento:

Sustentabilidade! Sobras d...

Oferecimento:

Elimine os cupins de sua c...

Oferecimento:

Wolney Eduardo de Campos Hoske CONSTRUVERDE DeckForm Flávio Móveis de Gramado

Voltar